segunda-feira, 25 de abril de 2011

Enfermagem nos dias de hoje

A enfermagem vê as pessoas como seres totais (holísticos), que possuem família, cultura, têm passado e futuro, crenças e valores que influenciam nas experiências de saúde e doença. Contudo, a enfermagem é uma ciência humana não podendo estar limitada à utilização de conhecimento relativo às ciências naturais. A enfermagem lida com seres humanos, que apresentam comportamentos peculiares construídos a partir de valores, princípios, padrões culturais e experiências que não podem ser questionados e tão pouco considerados como elementos separados.
A enfermagem tem-se desenvolvido num tipo "particular" de conhecimento. É frequente, na enfermagem, as enfermeiras depararem-se com situações que requerem acções e decisões para as quais não há respostas científicas. Em várias situações outras formas de conhecimento provêm da sua própria experiência como pessoas e compreensão.
O que caracteriza o exercício de enfermagem é o facto de que ele engloba outros padrões de conhecimento, além do empírico, inclui aspectos que reflectem crenças e valores. A pessoa da enfermeira, as pessoas com quem interage, assim como os conhecimentos próprios que resultam da arte de enfermagem, são também incluídos. A enfermagem apropria-se de conhecimentos de outras áreas.
A Enfermagem tem actualmente uma linguagem própria, constantemente actualizada e editada por um Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN), designada por Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE). Esta classificação guia os enfermeiros na formulação de diagnósticos de enfermagem, planeamento das intervenções e avaliação dos resultados sensíveis aos cuidados de enfermagem.
Tudo isto tem levado a uma progressão dos conhecimentos e um aumento substancial do nível de conhecimentos, com um maior campo de actuação mas sempre virada para aparte humana das pessoas, não que a parte mais médica não seja importante, mas por serem os enfermeiros que passam as 24h do junto aos doentes, que maior disponibilidade têm e maior envolvimento conseguem com as famílias.
Existe um grande desenvolvimento da enfermagem quer em termos humanos, quer em termos técnicos, pois durante a sua formação base, a enfermeira tem de aprender um elevado número de técnicas, procedimentos, ter elevados conhecimentos de farmacologia, pois para além de conhecer os fármacos, tem de saber como administra-los, o que nem sempre é fácil, tem acima de tudo de saber movimentar-se em vários ramos, ao invés do médico que se sobre especializa numa área e daí não passa.
Resumindo, cada vez mais o peso da responsabilidade na organização que são os hospitais, é elevado e demonstra a importância que a enfermagem tem na sociedade. Tantas vezes mal tratados, mas sempre as enfermeiras quem primeiro socorre que aflito está.

Sem comentários:

Enviar um comentário